meus amores

domingo, 15 de maio de 2011

ESPERANÇA.



Lá bem no alto do décimo segundo andar do Ano
Vive uma louca chamada Esperança
E ela pensa que quando todas as sirenas
Todas as buzinas
Todos os reco-recos tocarem
Atira-se
E
ó delicioso vôo!
Ela será encontrada miraculosamente incólume na calçada,
Outra vez criança...
E em torno dela indagará o povo:
— Como é teu nome, meninazinha de olhos verdes?
E ela lhes dirá
(É preciso dizer-lhes tudo de novo!)
Ela lhes dirá bem devagarinho, para que não esqueçam:
— O meu nome é ES-PE-RAN-ÇA...


"Nova Antologia Poética", pág. 118, Ed. Globo - S. Paulo, 1998.


9 comentários:

Fernando Imaregna disse...

Oi Zina, amiga querida...

Quintana, e sua ES-PE-RAN-ÇA...hum rum...adoro

Tenha um magnífico fim de domingo e uma abençoada semana...
Bjos carinhosos !

Xipan Zéca disse...

Mas sempre estaremos lá de braços abertos pra ES-PE-RAN-ÇA não estalelar no chão... Sempre!!

Beijo
Bão Findi
Tatto

Malu disse...

Zina,

ESPERANÇA , ... Sempre !
Linda essa poesia do maravilhoso Quintana.
Obrigada pela bela leitura.
:)

Bjo e uma Semana Feliz.

Helso e Ivani disse...

Oi amiga, passei para agradecer sua visita e desejar uma ótima semana para você também. Fique com Deus.

Dinorah disse...

O que seria da vida sem ela?
É bom poder acreditar que tudo pode ser diferente, melhor.
Um beijo, boa semana
Dinorah

William Garibaldi disse...

Princesa Guerreira!!! UHUUUU!

Grande beijo pra vc amiga querida!
Que lindo ficou seu nome! Uma honra ser teu amigo viu!
Xeroooooooooooo!

Amei o poema aqui!

Ah.. olha aqui vc!!!:
http://www.youtube.com/watch?v=_dF3VTOcbuo&feature=related

O meu pensamento viaja disse...

Lindo este poema.
O seu blog, também.
Vou.te seguir. Não quero perder-te.
Vem-me visitar, aqui, do outro lado do Atlântico, fico à espera.
Quem sabe o que a vida nos trará?
Beijos de Portugal,
Nina

Sonhadora disse...

Minha querida

Um poema lindo e carregado de esperança, adorei e deixo um beijinho com carinho.

Sonhadora

Mariz disse...

E ela vai estar sempre lá para não deixar um coração sem a ter por perto.
Adorei!

beijos querida...Mariz